DORES E TRAUMAS CAUSADOS PELO ABANDONO

O trauma psicológico é um dano à mente que ocorre como resultado de um evento angustiante.


O trauma geralmente é o resultado de um acontecimento ou vários acontecimentos causaram dor ou sofrimento, seja física ou emotiva, que excede a capacidade de enfrentar ou integrar as emoções envolvidas nessa experiência, podendo obscurecer ou mesmo impedir o bem-estar do sujeito em suas vivências.


Ficou claro para você até aqui?


A memória do trauma ocasionada pelo abandono, principalmente na infância, afeta o pensamento e o comportamento do indivíduo durante toda sua vida. O sofrimento da criança abandonada pode ocasionar deficiências no seu comportamento mental e social, apresentar problemas escolares, medo excessivo, depressão, sentimento de impotência, tristeza, baixa autoestima, problemas na saúde física.


As experiências da primeira infância são as mais importantes para o desenvolvimento sadio. Nesta etapa do desenvolvimento o sujeito está formando a sua visão sobre o mundo, sobre si mesmo e sobre as pessoas, no entanto, essa visão ainda é abstrata, necessitando das figuras parentais para que auxiliem e a eduquem neste processo.


O abandono afetivo parental pode gerar feridas psicológicas que vão acompanhar a vítima até a fase adulta. Esta consiste no afastamento pessoal, mas não depende da ausência física, pode ser realizado através pela negação do cuidado e da responsabilidade com o filho. Uma vez que a irresponsabilidade consistente no abando afetivo pode gerar trauma no filho.





E se eu sofri abandono? Como superar?


Superar uma dor ou trauma ocasionado pelo abandono não é nada fácil, principalmente quando a ferida é realizada por alguém que tinha uma responsabilidade afetiva a cumprir, mas não é impossível.


Superar o trauma deve partir de uma escolha individual, ou seja, a escolha de seguir em frente e ressignificar o acontecimento deve partir de você. Não podemos mudar aquilo que aconteceu conosco no passado, mas podemos buscar significados e aprendizados diferentes para executar no presente.


Nem sempre fazer isso sozinho é fácil, você pode buscar ajuda profissional, este irá te auxiliar a observar sentimentos, visão de mundo e padrões de comportamentos desadaptativos que podem ser reflexos de traumas acontecidos no passado, que têm atrapalhado os seus relacionamentos e as suas demais vivências. Assim, o profissional te ajudará a buscar formas alternativas e mais adaptativas promovendo melhor qualidade de vida.


O trauma é como uma corrente que te prende ao passado, e que faz você enxergar sua vida a partir do mesmo, escolha ser livre.

Tem alguma experiência a relatar ou dúvida sobre o tema? Então deixe seu comentário abaixo!









Greyce Kelly Ribeiro Braga.

Acadêmica de psicologia, 8° período.

Estagiária sob a supervisão de Lúcia Fernanda, CRP 09/14231

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo