INSÔNIA E SAÚDE MENTAL

Sabemos que o sono é essencial para a sobrevivência de qualquer indivíduo e um elemento indispensável para uma boa qualidade de vida, além de uma necessidade individual que pode variar de pessoa a pessoa.


De acordo com a Associação Brasileira do Sono, de cada três brasileiros, pelo menos um tem insônia — distúrbio que se caracteriza pela dificuldade de começar a dormir, manter-se dormindo ou acordar antes do horário desejado.


O bom é saber que apesar de problemático, principalmente em tempo pandêmicos, o tratamento pode ser composto por mudanças cognitivas e comportamental. Já segundo o modelo teórico de Spielman, ele tenta explicar as suas origens por meio de determinadas condições, chamadas de "3 P, vamos lá, caneta e papel em mãos, podemos observar em alguns casos fatores:


  • Predisponentes, ou seja, genéticos ou de alteração congênita

  • Precipitantes, ou seja, desencadeadores, geralmente psicossociais

  • Perpetuantes, podendo ser uma doença, como a depressão, ou comportamental


Além destes, existem outros fatores que podem estar envolvidos, por exemplos, problemas de saúde mental: ansiedade, depressão, esquizofrenia, transtorno bipolar, problemas de saúde física: hipertireoidismo, doenças cardiovasculares, uso de medicamentos específicos, menopausa, trabalho em turno; fatores ambientais: temperatura desconfortável, ruídos; estilo de vida não saudável: consumo exagerado de álcool, cafeína, falta de atividade física ou até mesmo o processo natural do envelhecimento.




E agora, se você clicou nesse texto do blog, é provável que queira saber mais sobre como reconhecer os sintomas, e eles podem aparecer desde uma irritabilidade frequente e sem razão aparente, até o cansaço e a dificuldade no trabalho. Já pude observar alguns relatos sobre prejuízo na memória, na concentração e nos diferentes níveis de atenção.

Além de procurar ajuda de especialistas e médicos, hoje separei algumas orientações quanto a HIGIENTE DO SONO, que nada mais é do que algumas mudanças práticas e comportamentais a serem tomadas antes da hora de dormir.

  1. Procure deitar e se levantar em horários regulares todas as noites;

  2. Evite ficar na cama sem dormir. Se necessário levante e faça uma atividade calma até ficar sonolento novamente. Ficar na cama rolando de um lado para outro gera estresse e piora a insônia;

  3. Estabeleça um ritual de relaxamento antes de se deitar; um banho quente, diminuir a luminosidade do quarto enquanto se prepara para deitar-se;

  4. Procure se ocupar durante o dia, evitando o ócio.

  5. Faça atividades físicas regularmente, porém evite exercícios fortes no final do dia, prefira os períodos da manhã ou almoço.

A prática contínua conjuga as técnicas acima descritas e as cognitivas que atuam na modificação de comportamentos disfuncionais que afetam a qualidade do sono. O foco, em terapia é o desenvolvimento de habilidades funcionais e adaptativas.


Faz sentido?

Para saber mais:



17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo