top of page

O ORDINÁRIO É EXTRAORDINÁRIO NA VIDA

Como é bom se encontrar.


Estou de volta, após longos meses de intervalo, 10 meses deste a última atualização.


Para quem está chegando agora e não sabe, a escrita é onde me encontro e me reencontro.


Após tantas mudanças, nestes últimos meses uma nova vida me foi apresenta, entre chegadas e partidas, encontros e reencontros a vida em suas mais intensas transformações me convidou a novos passos.


Me desafiei no trabalho como psicóloga clínica, comecei um relacionamento, mudei de congregação pelo chamado em missões, conheci novos amigos, mas mantive os velhos e bons, criei coragem para enviar meu primeiro livro para avaliação de uma editora, investi em um novo passo ao empreender como sócia em uma empresa de perfumes, além de ter perdido a minha avó com Alzheimer e muitas outras comorbidades neste último mês, esse conjunto de experiências me fizeram refletir sobre a brevidade da vida e o tempo de cada estação.


Tem sido intensos meses de adaptações.


Chegamos a Junho, hoje pela manhã minha tia do Rio de Janeiro estava me aperfeiçoando em visão de mundo, ela comentou que a vida não nos convida a esperar, muitas vezes ela nos convida a tempos de reformas, ou seja, tira tudo do lugar, deixa tudo uma bagunça, para poder limpar e reorganizar, colocando tudo novamente em seu devido ou novo lugar.





Neste período de limpeza, reencontrei o blog Psicologar, meu primeiro passo no digital e o espaço em que amava voltar para escrever quando o trabalho ainda não estava em constante expansão, é algo que realizo que me conecta com a sensibilidade e com a forma como costumo levar o cotidiano: exergando o ordinário como extraordinário.


Se você puder realizar esse exercício agora mesmo, faça isso, busque um lugar em que você possa silenciar o ambiente, as demandas, as notificações e distrações e questione-se: em minha vida, onde a vida comum se apresenta dia após dia, onde habita o meu extraordinário?


Talvez o seu extraordinário seja seu bebê de colo dando os primeiros passos e tentando ficar em pé, seja você experimentando aquela nova fatia de bolo na padaria próxima ao seu trabalho, ou até mesmo, seja aquele sorriso acolhedor do porteiro do seu prédio, seja lá qual for o seu ordinário, perceba, a vida já está acontecendo.


Ela acontece, todos os dias, diante dos seus olhos, não abra mão de aproveitar e fazer valer a pena cada minuto. Sei que hoje você pode está se sentindo travado ou travada, mas lembre-se: a zona de conforto é um lugar maravilhoso para se habitar, mas ela não te oferece nada novo.


Imagino que seja uma zona familiar, segura, mas que também pode está lhe impossibilitando de chegar ao seu próximo nível. Já pensou sobre isso?


Depois de dez meses de desafios, posso compartilhar a experiência de que você não sai ileso, é impossível entrar em contato com a vulnerabilidade humana e não se sentir tocado e de alguma forma questionado e mudado, posso garantir que já não sou a mesma de antes, mas me reconheço mais madura e com uma visão de futuro mais moldada para uma nova estação.


Hoje é dia de recomeços, neste minuto é o minuto de adaptações, questione-se, quando o ano acabar, do que e com quem você gostaria de celebrar?


Mova-se de baixo de uma nova direção.


Boa sorte na jornada!




16 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page