SAUDADES LEVES

Atualizado: 14 de jun. de 2021

Semanas atrás me peguei autoconsciente de uma leve saudade em tempos de pandemia, de algo que me surpreendeu bastante: a saudade de dirigir.


Não que eu estivesse sentindo falta daquelas horas de trânsito infinito, com quilômetros de engarrafamento que mais geravam exaustam do que a própria rotina de trabalho, mas percebi que o que me estava ausente era a sensação de liberdade que dirigir em alta velocidade me gerava.


O vento correndo pelo rosto, o som do motor acelerado e as boas companhia que me cercavam entre uma carona e outra, era desta leve sensação que meu coração sentia falta.



Aproveitei para compartilhar e questionar mais pessoas sobre o que elas mais sentiam falta e compartilharam lá no @lfernandacastro:


Minha saudade leve é de ir ao cinema.


Minha saudade leve é de viajar sem mil restrições.


Minha saudade leve é de poder sair de casa sem a necessidade de máscara.


Minha saudade leve é de poder visitar e sentir o abraço de minha mãe, sou profissional da linha de frente e o risco é maior.


Minha saudade leve é de poder encontrar minhas amigas sem culpa.


Minha saudade leve, sem sombra de dúvidas, é botar o pé na areia ...


São tantas, não é mesmo?


Notei também uma saudade gerada no seio de muitos, uma saudade que possui nome, endereço, telefone e datas, nesse um ano em pandemia de COVID-19, muitos partiram, outros chegaram, alguns se perderam, outros se encontraram, dentre todas essas histórias, observei o quanto o autocuidado tornou-se uma ferramenta essencial nessas transições e mudanças.


A ansiedade, insegurança e temor também chegaram como uma intensa torrente em dias nublados, gerando exaustão emocional e física em boa parte da sociedade, o cansaço da rotina monótona ou a confusão de pensamentos somados a instabilidade emocional reforçou os dados da FORBES quanto ao apontamento da psicologia como uma emergente profissão do futuro.


Neste mar de instabilidades, ainda desejo chegar ao futuro ajudando muitas pessoas a voarem cada vez mais alto, desenvolvendo mais intencionalidade na prática e transformando vidas, mas hoje o meu singelo desejo é que você que parou para ler este relato do blog, não se torne uma saudade de alguém que tanto o ama, por isso, cuide-se, sanaremos todas essas saudades logo em breve, juntos ... mais uma vez!

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo