SE NÃO MUDADO, RESSIGNIFICADO

Atualizado: 16 de dez. de 2020

As diferentes etapas que se enfrenta, nos preparam para um futuro ainda mais marcante. São experiências de diferentes intensidades que vão, pouco a pouco, moldando, lapidando e transformando o que antes era pouco, em diverso, o que antes se achava em fraqueza, em fortaleza ou até mesmo o que sem valor acreditava ser, em honrado e digno de ser respeitado.


O que em seus passo precisa ser ressignificado? Qual é a dor que você carrega que precisa encontrar uma nova rota? Qual foi a emoção que você sufocou por tanto tempo e que dessa vez, passou o limite e machucou quem não deveria? É, as diferentes etapas são realmente desafiantes, mas se você chegou até esse momento, compreenda: o que não pode ser mudado, precisa ser ressignificado.


Existem diferentes situações passíveis de mudanças, existem ajustes que podem e devem ser feitos para que a jornada passe a ser mais leve e menos estressante e sobre essas responsabilidades, não é coerente fugir e nem fingir que elas não existem, ainda que isso seja um mecanismo de defesa. Tudo bem ainda não ter encontrado as melhores ferramentas e atitudes para lidar, no momento, mas permanecer imerso na zona de conforto também não vai ajudar.





Você pode não andar muito bem já algum tempo, talvez também já percebeu que os pensamentos que o acompanham não estão ajudando a sair do lugar, as emoções negativas já ocupam um espaço desconfortável demais que o impossibilitam de acreditar que é possível recomeçar. São experiências que precisam ser acolhidas com empatia e respeito, mas você provavelmente precisa ser lembrado, o novo é logo na equina ao lado, no primeiro passo dado, no abraço apertado, afinal, não precisa ser grande, nem precisa ser largo, só precisa ser iniciado.


A realidade pode ser, de fato, apavorante, os medos realmente aterrorizantes, mas de passo a passo, encontrar qual o novo sentido pode ser adotado, para que enfim, seja sarado. Tenha em mente que você não chegou a diferentes etapas do dia para noite, mas escolhas e renúncias acompanharam seus passos, diários, cotidianos e momentâneos.


Por hora, coloque em prática:


Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez? Pensa bem sobre isso, depois compartilha comigo como foi essa experiência para você, vou aguardar para saber. Lembre-se: Se não mudado, ressignificado.


46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo